segunda-feira, 23 de abril de 2018

Reflexões I - Fé infantil e Fé adulta

A fé infantil não é aquela de uma criança. Uma criança crer nos pais, tem confiança nos seus pais. Sabe que irão lhe proteger, alimenta-la, lhe darão amor segurança dia e noite, e quando precisar estarão com ele. Ela os ama e confia plenamente neles, porque sabe que é amada por eles e estarão ali sempre que precisar lhe protegendo e amando-a. Esta criança crer, e tem fé nos pais.
 Mas a fé infantil é outro tipo de fé. Uma fé substancial precisa de substantivos, de bens materiais para crer. Se eu lhe der isto, terei aquilo. Rezarei, farei isto, não farei aquilo e alcançarei meus objetivos. Se meu time for campeão vou rezar sete dias e sete noites. Vou fazer novena e beber agua benta e Deus vai me dar um carro. Se eu for na missa todos os domingos irei para o céu, se eu ajudar os pobres serei ajudado quando precisar. Pobres de espíritos não entendem o que é ter fé. Não creem, não cofiam no Pai (Abba). Fé ... Não é uma aposta se eu te der tanto, receberei em dobro, se não, nada feito.
 Compreender e termos “uma fé adulta”. Aquela que nasce em si, sem precisar de comprovação. Se entrega inteiro a razão. Acreditar, crer Nele, confiar por inteiro noite e dia sem perder a esperança sem pedir nada em troca apenas confiar.  Um salto no escuro em um abismo profundo misterioso. Creio em Ti entrego-me a Ti.  A minha a minha vida as minhas esperanças.
A palavra Fé é ter fidelidade a Deus.  Silenciar-se com Ele.

Paulo Knop <>< 2018

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Noite de Natal


Risos de ternuras
Disseminam pela noite
Fraternidade ...
Fragância que exala em cada um
Nada nos limita
Nada que acorrente
Nossos sonhos
De se tornarem reais
E tudo nos faz
Saudáveis e felizes
Tudo se ilumina
O corpo o coração e a mente
Fraterniza as emoções 
Louvam os anjos
É noite de Natal

    Paulo Knop <><  Dez 2017

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Desgaste do Amor

A beleza do semblante daquele que amamos
Pensar neles antes de pensar em si mesmos
Nem o desgaste do tempo
Destrói a beleza emanada da alma
Alimentada pelo amor de sermos um

Bela e que belas lembranças
A noite sobe reflexo das luzes da cidade
Emanada de nós. De nossa felicidade
Tudo tão belo
Isto... Não se desgasta

O sentimento não se desgasta
Nem com tempo
Nem com discordância ou a distancia
São necessários para polir retirar arestas
Para fazê-lo brilhar cada dia mais

Nem sol nem chuva nem o tempo
Se desgasta o amor
não se fragmenta
O luzir da paixão
Da vida juntos em si


Não se apaga a chama celestial

O céu as estrelas o universo
Os sonhos os prazeres os momentos
Não se desgasta não se fragmenta
O suave brilho dalma
A contemplação de estarmos junto
Isto é único...

               Paulo Knop <>< Nov 2017

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Consciência Negra - Isonomia

Não somos iguais
A consciência não tem cor
Negra branca amarela ou vermelha
O que importa é discernimento
de nossas diferenças
Quem disse...
se desta é melhor
se daquela pior
esse superior
aquele inferior
Onde se define?
Afinal na essência
que seja só na essência
Somos todos iguais
Sem distinção entre Pessoas
         O princípio da igualdade
 Pessoas tratadas de forma igual
Com respeito
 por serem apenas Pessoas
Afinal...
Somos todos da Raça HUMANA


Paulo Knop <>>< Nov. 2017

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Consciência Negra


Não há mal maior do que a ignorância. É a partir dela que se originam as grandes mazelas da humanidade e, destas, o racismo é para muitos a mais revoltante.
No dia 20 de novembro celebramos no Brasil o Dia da Consciência Negra. Aproveito a oportunidade para contribuir para a diminuição da ignorância. Não tenho a pretensão de consertar o mundo, mas refletir sobre as diferenças sociais humanas seja de qualquer cor: Negro, pardo, amarelo, branco ou albino o que importa é que somos seres humanos devemos tratar todos com dignidade e respeito independentemente da cor, do sexo, da idade ou nacionalidade.
 Somos da raça HUMANA


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Primavera

Contemplo o meu jardim... Em flor
A primavera chegou... Em flor
A luz divaga em cor
Em todo o contentamento
Desabrochar em flores  
A esperança de cada dia
Regozijo em sentir
O perfume e doçura
Fragrância que vento leva
Em gotas de caricias
Deixando a alma leve
Pelegrina nas azas do beija flor
Sensações que nem sei... Paz
Dadiva divina que acalenta       O amanhecer da primavera

                                                       Paulo Knop <>< 22 set. 2017

sexta-feira, 21 de julho de 2017

Faces do Amor


O amor ...
é uma moeda de ouro
brilha e reluz
nos faz regozijar
nos faz sonhar
fragrância de sina e desejos
nos fascina
tempo e a distância não separa
em quimeras nos leva
em caminhos júbilo
palavras ditas no silêncio de um olhar
sem medo, apenas amamos

Mas toda moeda
Tem duas faces
Verso e reverso

O amor ...
escuso sentimento de paixão
matizado em tinta brilhante
brilha e reluz
nos faz regozijar
nos faz sonhar
nos fascina
mas a desilusão afiada nos corta
flagela nossa entranhas
fere como farpas afiadas
consternação da carne o pranto secou
e com medo, abdicamos de amar


                       Paulo Knop <>< Julho 2017



segunda-feira, 29 de maio de 2017

Fantasias

Já não tem mais jeito
Não temos mais as fantasias
Acabou. Se perdeu no tempo
Magoas e os desalentos ficaram
 
Tudo é apenas tédio
Talvez possa haver um dia
Possa ter só riso
Possa ir tão longe
Possa ter encanto
Se possa ser amante
Possa ser tão lindo
Pode ser brinquedo
Nem tudo precisa  
Ser tão sério
Nem tudo tão triste

                                 Paulo Knop <>< Maio 2017

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Fel

Amargos sentimentos
Arruínam todas as coisas
Se foi ou será não importa
Agora já está feito
Não existe volta
Não existe perdão
As lembranças não perdoam
Seus olhos não veem o bom
Assim destrói tudo e todos
Nada de bom fica a seu redor
Nesta escuridão de mágoas
Sozinha se afoga em fel

                                             Paulo Knop <><  abril 2017