domingo, 30 de março de 2014

Vento de outono

Talvez
algum dia talvez
eu possa entrar
pela sua varanda
como vento de outono
encontrar a porta entreaberta
sentar  a seu lado
refletir sobe sua fase meiga

Espertar do tempo
do que poderia ser
se assim fosse
tudo o que somos
poeira  ao vento.
nos  leva ao algures

Olhando para trás,
lembranças soltas
no ar sem rumo
neste mundo triste
onde não pertenço

Vejo distanciar
nossos caminhos
sombras profundas
brumas  que levam
olvidar dos sonhos lindos
                                                                           Paulo Knop  <><  março 2014

Um comentário:

  1. Tem um clima de outono mesmo. A estação e suas ferrugens...

    ResponderExcluir